The Ruts: eles tinham algo a dizer

The Ruts foi a banda que tinha alguns dos músicos mais talentosos da "segunda onda" punk inglesa. Fazia um som ao mesmo tempo pesado e bem trabalhado, com boas letras, politizadas, mas sem panfletarismo, agfinal, seus integrantes estavam longe de serem militantes, mesmo tendo feito muitos shows no circuito Rock Against Racism. Uma das características... Continue lendo →

Anúncios

Xtraverts, o “Sex Pistols de High Wycombe”

O Xtraverts foi criado em 1976 por Nigel Martin (vocal) e Mark Reilly (guitarra), na cidade de High Wycombe (47km a noroeste de Londres). A primeira formação foi completada por Carlton (baixo) e Tim Brick (bateria). Com um som que captava muito bem o espírito de revolta no início do punk, o Xtraverts logo conquistou... Continue lendo →

The Controllers, fora de controle

The Controllers é uma das bandas pioneiras da cena punk na Costa Oeste dos EUA. Formado em 1977 e extinto dois anos depois, o grupo sequer chegou a gravar um álbum, ou fazer uma turnê. Apresentaram-se poucas vezes fora dos limites de Los Angeles e San Francisco, o que certamente contribuiu para que acabassem esquecidos... Continue lendo →

Dead Boys: punks ao extremo

Em 1975 o punk ainda não existia "oficialmente". Mas o Dead Boys já. E era assustadoramente punk. E deram uma gigantesca contribuição para que tudo o viria a ser conhecido como punk se espalhasse pelo mundo. Com um som que entra facilmente no rol dos mais agressivos daquele período, o Dead Boys ainda tinha uma habilidade musical... Continue lendo →

Os moleques atrevidos e mal-educados do Eater

"We're the only band that can really relate to the kids, even the [Sex] Pistols... They're old enough to be our dads." (Andy Blade, vocalista) "The Clash are good, but politics is boring." (Brian Chevette, guitarrista) "I don't know anything about 'punk'. I was just asked to join a band called Eater and I did. I was... Continue lendo →

As ilusões de grandeza do UXA

O UXA, abreviação de “United Xperiments of America”, foi outra grande banda que não alcançou o reconhecimento que merecia. O grupo foi formado em 1978, em San Francisco, pela vocalista Denise Semiroux, a.k.a. De De Troit, e o guitarrista Michael Kowalsky. Completaram o primeiro “line up“o baixista Lynwood Land e o baterista Richie O'Connel. Logo... Continue lendo →

Radio Birdman, uma lenda do punk australiano

A Austrália é berço de algumas das melhores bandas de punk (The Saints) e de rock (AC/DC) de todos os tempos. Este post é sobre o Radio Birdman, que pode ser enquadrado nos dois rótulos e também está na lista dos melhores. Trata-se de um grupo formado na década de 70 e bastante influenciado pelo... Continue lendo →

Death e Pure Hell: black power

Death e Pure Hell são duas bandas com inúmeros aspectos em comum, tais como serem bastante desconhecidas do público e até mesmo dos mais fanáticos colecionadores de raridades, estarem anos-luz à frente de suas épocas, serem formadas apenas por negros e possuírem uma qualidade musical acima da média, ou seja, realmente sabiam tocar! Aproveito para... Continue lendo →

Metal Urbain: punk à francesa

O nome pode enganar, mas não tem nada a ver com heavy metal. O Metal Urbain foi uma das bandas pioneiras do punk rock francês. Com certeza, a mais original. Guitarras distorcidas ao máximo, vocais agressivos, letras politizadas, sintetizadores e bateria eletrônica. Apesar dessa composição não muito convencional, o Metal Urbain conseguia um som extremamente... Continue lendo →

Os jogos animalescos do London

A revista POP (Editora Abril) foi uma publicação da década de 70 destinada ao público adolescente. Era bem sonsinha e, depois de certo tempo, tornou-se bem "gatinha". Já li comparações com a Bizz (anos 80), mas acho que ela estava mais para a TodaTeen e a Contigo de épocas mais recentes, apenas com um pouco... Continue lendo →

Outsiders entre outsiders

Na grande leva de bandas surgidas entre 1976 e 77, muitas acabaram injustiçadas ou esquecidas, apesar de fazerem um som melhor que outras, idolatradas e reconhecidas pela mídia. The Outsiders foi uma delas. Formado em 76 por três amigos de escola – o guitarrista e vocalista Adrian Borland, o baixista Bob Lawrence e o baterista... Continue lendo →

O meteórico Maniacs

O Maniacs foi uma das muitas "bandas-relâmpago" que surgiram por toda a Europa em 77, após a explosão do punk na Inglaterra. As raízes do grupo remontam a 1975, quando o guitarrista Alan Lee Shaw, o vocalista Twink (ex-baterista do Pink Faires, hoje rotulado como “proto-punk”), o baterista Rod Latter e o baixista Dennis Stow... Continue lendo →

Suicide Commandos, um trio visionário

O Suicide Commandos é uma daquelas bandas que já faziam um som punk antes mesmo que o termo fosse criado. Originária de Minneapolis (EUA), foi criada em 1974 pelos amigos Chris Osgood (guitarrista e vocalista), Steve Almaas (baixista) e Dave Ahl (baterista). Na época, costumavam denominar o som que faziam simplesmente “underground”. As palavras do... Continue lendo →

The Zeros: “el peso chicano”

A Califórnia, para contrariedade de Trump e seus seguidores, é uma extensão do México em pleno território estadunidense. Aliás, o estado era parte do México até quase a metade do século 19. Mas isso é outra história... O fato é que a comunidade hispana exerce uma forte influência por lá, assim como naturalmente assimila outras. A... Continue lendo →

Curto Circuito no Electric Circus

O Electric Circus era um night club de Manchester que funcionou entre os anos de 1976 e 1977, e onde tocaram muita bandas punks e "new wave" (termo que, no Brasil, ganhou outro sentido). Com a explosão do punk no Reino Unido, a casa teria ficado pequena para tanta gente e acabou fechando. No último... Continue lendo →

Aqui d’El Rock – violações ao sistema desde Portugal

Em Portugal também há punk. E como há! E por lá as primeiras bandas apareceram também em 1977, obviamente como reverberação do terremoto que sacudia a Inglaterra. É bom dizer que Portugal nos anos 70 vivia uma situação muito diferente da atual. Até 1974 o país estava sob o domínio uma ditadura instituída em 1926.... Continue lendo →

O som dos subúrbios com o The Members

Quando resolvi criar este blog, o primeiro nome que me veio à mente foi "Sounds of the Suburbs", referência a uma música do The Members e à essência do punk rock. No fim, optei por Factor Zero por motivos já explicados. Muito comparados ao Clash (com razão) e ao The Ruts (nem tanto), o Members... Continue lendo →

A “punk-reggae party” do incrível Basement 5

Bandas punks adotarem o reggae como uma de suas influências era até comum nos primórdios do punk. No entanto, o contrário, ou seja, músicos de reggae "cruzarem" o ritmo com o punk, não. Aliás era até bem raro. Uma das exceções foi o Basement 5. Surgido em 1978, a banda teve uma carreira bem curta... Continue lendo →

As armas genocidas do No Alternative

Em 1978, a explosão punk começava a esfriar para a grande mídia e a indústria fonográfica. Mas as sementes de um novo modo de agir e pensar, de lidar com a música, já havia germinado e dava seus primeiros frutos. A indústria do show business já não era mais essencial para que as bandas de... Continue lendo →

Lixomania: o ponto de vista da periferia

Lixomania é um dos grupos pioneiros do punk nacional. Surgiu em 1979, em São Paulo, com Tikinho na guitarra e vocal, Adauto (Adá) no baixo e Zú na bateria. Depois de algumas apresentações, Alê assumiu os vocais. Em 1980, com alguns ensaios e apenas três músicas no repertório, o (ou “a”, como muitos preferem) Lixomania... Continue lendo →

F-Word, “classic punk from L.A.”

O punk rock californiano ficou famoso com bandas como Adolescents, Black Flag, Agent Orange, Dead Kennedys, Social Distortion, etc. Um pouco antes, porém, outros grupos da região já faziam um puta barulho. Entre os mais famosos estavam Germs, Weirdos, Zeros e Dils. Mas havia dezenas de outros grupos, entre eles o F-Word, que acabou lançando... Continue lendo →

Les chiens de France: The Dogs, os “pais” do punk francês

O francês The Dogs é um dos poucos grupos não americanos ou britânicos que se destacaram nos primeiros anos do punk. E em seu país de origem faziam parte de um grupo ainda mais restrito, que reunia nomes como Métal Urbain e Stinky Toys. O The Dogs é cria do chamado "pub rock", que nada... Continue lendo →

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: